quinta-feira, 11 de março de 2010

DIREITO DE RESPOSTA:

Boa tarde,amigos leitores.

Estou aqui neste momento para blogar algo "diferente".

Uma vez que criei este blog com o intuito de levar informação ás pessoas sobre a profissão dos tecnólogos,abrangindo obviamente a questão ambiental do nosso planeta,sendo  graduada em Tecnologia em Gestão Ambiental pela UNIPAC-BC,me sinto na obrigação de divulgar a profissão da qual escolhí.

Hoje de manhã ao abrir o blog para conferir algumas novidades e avaliar comentários dos nossos leitores,me deparei com o questionamento de um distinto cidadão que se manifestou como ESTUPRADOR (bem original o apelido).Pois então,esta pessoa deixou um comentário na reportagem sobre a PETROBRÁS X TECNÓLOGOS,que me obrigou ao direito de resposta,não só a ele,mas a todos que pensam como ele.

Me conhecendo como conheço,eu não deixaria de comentar aqui e responder a tal manifestação.

No comentário a pessoa dizia que o curso de tecnólogos é uma forma do governo apoiar os oportunistas que querem fazer um "cursinho á distancia de dois anos",e através disso querem levar fama e se compararem com os profissionais de curso  normal superior que frenquentam entre 4 e 6 anos uma faculdade.

Pois eu digo:

 Os profissionais do CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL,com duração de 2 a 2anos e meio,á distância ou não,são tão capazes quanto os profissionais do curso normal superior (Engenheiros).

E digo mais,com a grade de disciplinas e com a duração de dois anos de curso presencial,do qual me formei,tenho a plena convicção de que tenho capacidade suficiente para atuar como profissional e tecnóloga.

Não é um diploma e alguns anos dentro de uma faculdade que fazem o profissional,e sim a sua capacidade,habilidade e acima de tudo ética profissional.

Quantos profissionais que já estão atuando na área da qual se formam e não podem se dizer verdadeiros profissionais?

Não estou aqui para desmerecer os profissionais do curso normal superior,quero simplesmente deixar bem claro a esse nosso caro leitor e para todos que desconhecem o profissional Tecnólogo,que não estamos querendo roubar o lugar de ninguém e muito menos levar vantagem em cima daqueles que se formam em um curso de 4 a 6 anos,queremos simplesmente conquistar o nosso espaço,através do nosso esforço e merecimento.

Neste planeta tão grande tem lugar para todos,antes de criticármos amargamente,devemos nos informar e analisar se não estamos nos equivocando em nossas atitudes.

Deixo claro,que o blog foi criado justamente para que as pessoas entendam o que significa ser um Tecnólogo.
Como já disse em postagens mais antigas,nós Tecnólogos não somos Técnicos e muito menos Engenheiros,somos TECNÓLOGOS.

Para você que ainda desconhece essa formação,entre no site do Ministério da Educação e lá você encontrará informações necessárias para conhecer e se informar de maneira adequada.
Ou então deixe sua dúvida aqui no blog que terei o enorme prazer em lhe responder.Afinal,sou Tecnóloga e me orgulho por ter me formado no CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL.

Cada um tem o direito de pensar e de falar o que acha,porém ninguém tem o direito de sair ofendendo toda e qualquer pessoa,seja engenheiro,Tecnólogo,gari,pedreiro,...seja quem for,todo e qualquer ser humano independente de sua profissão,merece ser respeitado.

Essa pessoa que não gostou da minha postagem sobre a indignação em relação ao preconceito existente (isso é fato) da Petrobrás com os Tecnólogos e formados em Licenciatura,no mínimo ou deve ser parente de alguém da Petrobrás ou então desconhece totalmente o chamado Direitos Iguais.

É lamentável,que ainda existam pessoas que pensam desta forma.

Por: Cátia Rodrigues


















quarta-feira, 10 de março de 2010

Boas notícias são feitas de iniciativas!

Em uma de minhas pesquisas pela net,me deparei com uma boa notícia da qual não poderia deixar de regitrar aqui no blog,afinal,nem só de notícia ruim vive um blog ambiental,rsrrs...

Rede de supermercado(CARREFOUR) vai eliminar sacolas plásticas em até 4 anos:


POR: André Palhano (Colaboração para a folha de S.Paulo)


"O Grupo Carrefour banirá a utilização de sacolas plásticas em toda a sua rede de lojas no Brasil nos próximos quatro anos.
O anúncio oficial da decisão, uma das mais expressivas ações de sustentabilidade das grandes redes varejistas no país, será feito no próximo dia 15, na loja do Carrefour localizada em Piracicaba, interior de São Paulo.


O evento contará com a presença do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.


Segundo o diretor de Sustentabilidade do Carrefour, Paulo Pianez, a decisão vale tanto para as sacolas plásticas entregues ao consumidor quanto para os sacos plásticos utilizados dentro das lojas (por exemplo, para acondicionar frutas ou legumes). E envolve todas as marcas do grupo (Carrefour, Atacadão e Dia%).


"Depois de diversas ações para reduzir o uso das sacolas, chegamos à conclusão de que deveríamos ser mais definitivos nessa questão, adotando uma das medidas mais radicais que o varejo pode adotar, uma vez que afeta diretamente os hábitos do consumidor: o banimento definitivo do plástico", antecipou Pianez à Folha.


"A utilização das sacolas plásticas é um tema sobre o qual nós, varejistas, somos constantemente questionados pela sociedade. E com razão, dados os impactos da destinação inadequada desse produto. Essa é uma contribuição importante", afirmou.
Para compensar possíveis impactos negativos da medida em relação aos consumidores, que no caso brasileiro utilizam de maneira intensiva as sacolas plásticas, especialmente como sacos de lixo, o Carrefour oferecerá opções para o transporte das compras, como sacolas retornáveis vendidas a preço de custo e caixas de papelão usadas nas lojas, entre outras.


Em conjunto com a Basf, a empresa também desenvolveu uma sacola plástica com capacidade para até dez quilos feita de material bioplástico 100% degradável.


Um produto que, segundo o Carrefour, é totalmente absorvido pela natureza em até 18 semanas (uma sacola plástica comum leva até 300 anos para se decompor).


Para evitar que o consumidor sinta-se prejudicado ao não poder contar com as sacolas plásticas para acondicionar seu lixo doméstico, a rede varejista oferecerá ainda sacos de lixo produzidos com plástico reciclado a um custo subsidiado, além de promover fóruns e palestras com os consumidores para esclarecer o impacto ambiental das sacolas plásticas tradicionais.


O banimento das sacolas plásticas no Carrefour é mais um capítulo na acirrada disputa entre as grandes varejistas do país por ações de sustentabilidade, que ganharam fôlego nos últimos anos.


O Walmart, por exemplo, vem apostando no engajamento de sua cadeia de fornecedores para criar produtos 100% sustentáveis.


Já o Pão de Açúcar, conhecido pelas ações de reciclagem que promove, ampliou sua rede de "lojas verdes" e também adotou uma série de procedimentos socioambientais. "Essa é uma disputa da cooperação. Quanto mais ações semelhantes, melhor para a sociedade", conclui o diretor do Instituto Akatu, Hélio Mattar."


Fonte:http://www1.folha.uol.com.br






Comentando:

Em se tratando de boas notícias,essa iniciativa da rede Carrefour é um bom exemplo para os demais varejistas e para nós consumidores.
É tudo questão de adaptação,no início é um tanto quanto estranho aceitarmos,afinal toda e qualquer mudança gera medo,ansiedade e insegurança.Mas a partir do momento que passamos a praticar,dia após dia,vamos nos adaptando aos poucos,e em breve ninguém mais vai se lembrar que já existiram sacolas plásticas.
Só pra se ter uma idéia,todos os anos morrem milhares de animais aquáticos devido a ingestão de plásticos,e as sacolas são as maiores vilãs nesta história,além de levarem 300 anos para se decomporem.
Porque não fazer o teste?Você compra uma sacola retornável e leva para fazer a feira,o supermercado,além de ser ecológicamente correto e muito mais chique,e quem é que não gosta de se sentir chique de vez enquando?
Pense,olhe e recuse...as sacolas plásticas!
Bom para nós,bom para o planeta.


eticanatural.wordpress.com




Por:Cátia Rodrigues

terça-feira, 9 de março de 2010

Relato de um Deputado Federal:(Me pergunto como uma pessoa dessas está no governo)

Abaixo está uma reportagem retirada de um site conceituado e muito educativo que tenho o hábito de ler.Fiquei indignada não só como Gestora Ambiental,mas principalmente como pessoa,cidadã e ser humano que sou.
Tenho certeza,que você caro leitor após ler esta reportagem entenderá a minha indignação!Segue a reportagem:





"Meio Ambiente e ONG´s são entrave para desenvolvimento"



O deputado federal Aldo Rebelo (PC do B-SP), relator da Comissão Especial do Código Florestal da Câmara dos Deputados que é alagoano, disse que por causa de organizações não-governamentais, financiadas com recursos do exterior,e o Ministério do Meio Ambiente, o meio ambiente se tornou um entrave para o desenvolvimento do país, principalmente para a agricultura.


“O meio ambiente se tornou em entrave não só para o desenvolvimento do país como, principalmente, para a agricultura. Nós vemos isso todos os dias. Basta observar que nós não conseguimos fazer uma obra de infraestrutura, não conseguimos fazer rodovias, não conseguimos fazer ferrovias, hidrovias, não conseguimos fazer hidrelétricas para gerar energia para o desenvolvimento do país justamente porque as organizações não governamentais, que não têm interesse no desenvolvimento, bloqueiam todas essas iniciativas”, afirmou o deputado federal.


Aldo Rebelo participou, nesta segunda-feira, de audiência pública na Assembléia Legislativa do Piauí sobre as mudanças do Código Florestal.


Participaram da audiência o presidente da Comissão Especial o presidente, deputado federal Moacir Neguileto (PMDB-PR), e os outros integrantes, os deputados Osmar Júnior (PC do B-PI) e Carlos Brandão (PSDB-MA).


Rebelo disse que está conversando com as autoridades de cada Estado e autoridades ambientais e a partir desta audiência, vai formular um Código do Meio Ambiente, que contemple a produção e o desenvolvimento de cada Estado.


Aldo Rebelo afirmou que o Ministério do Meio Ambiente não leva em conta a realidade de cada Estado e do Brasil e as Organizações não Governamentais, que recebem financiamento estrangeiro, atuam livremente atrapalhando o desenvolvimento da agricultura do País.


“O povo brasileiro precisa tomar café da manhã, almoçar, jantar e ter uma agricultura que produza alimentos para nosso povo e para exportação. temos que defender a agricultura e o meio ambiente.”


Qual foi a conclusão que o senhor tirou da audiência pública na Assembleia Legislativa do Piauí?


Aldo Rebelo – A audiência foi muito bem sucedida, nós podemos colher opiniões diferentes, visões distintas da mesma questão e vamos levar em conta o que lá ouvimos para elaborar o nosso relatório.


O que chamou a atenção nas discussões realizadas no Piauí?


Aldo Rebelo – Principalmente a aspiração legítima do Estado a ter o direito de se desenvolver, a usar a sua´potencialidade econômica, agrícola e industrial e, ao mesmo tempo, manter a defesa do meio ambiente.


O que deverá ser mudado no Código Florestal?


Aldo Rebelo – Nós estamos ouvindo as autoridades de cada Estado, os governantes, as organizações não governamentais e, a partir dessas audiências, nós vamos formular um Código que defenda, ao mesmo tempo, o meio ambiente, a produção e o desenvolvimento do Brasil de cada Estado.


O senhor tem criticado o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. Por que?


Aldo Rebelo – Porque o Ministério do Meio Ambiente não leva em conta à realidade, a situação do Brasil, as organizações não-governamentais recebem financiamento estrangeiro, atuam livremente para tentar impedir o desenvolvimento da agricultura do país e o povo brasileiro, mesmo os ecologistas, precisam tomar café da manhã, almoçar e jantar. Para isso, nós precisamos de uma agricultura que produza alimentos para o nosso povo e, inclusive, para exportação. Então, é preciso preciso desenvolver o meio ambiente e defender a agricultura.


Como o senhor então vê o fato de que muitas tragédias globais estão relacionadas com o não respeito ao meio ambiente?


Aldo Rebelo – As tragédias estão ligadas ao aquecimento da terra, cuja origem não temos provas de que seja relacionado com a agricultura. Não é um sujeito que está plantando milho, feijão, café e soja que é o responsável pelas tragédias do meio ambiente. Muitas vezes as tragédias do meio ambiente têm origem na indústria, no aquecimento global que vem do aquecimento solar e , portanto, nós temos que combinar o desenvolvimento da economia e do país, o desenvolvimento do nosso povo com o meio ambiente.


A ação do ministro Carlos Minc está atrapalhando o desenvolvimento do país?


Aldo Rebelo – O meio ambiente se tornou em entrave não só para o desenvolvimento do país como, principalmente, para a agricultura. Nós vemos isso todos os dias. Basta observar que nós não conseguimos fazer uma obra de infraestrutura, não conseguimos fazer rodovias, não conseguimos fazer ferrovias, hidrovias, não conseguimos fazer hidrelétricas para gerar energia para o desenvolvimento do país justamente porque as organizações não governamentais, que não têm interesse no desenvolvimento, bloqueiam todas essas iniciativas.


Os governadores dos Estados têm essa preocupação com essa questão?


Aldo Rebelo – Não é só uma preocupação de governadores, mas de todos que têm interesse de preservar o meio ambiente, mas também que o Estado se desenvolva como se desenvolveu São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina. Nós perguntamos: o Piauí tem direito a se desenvolver, a ter uma agricultura forte, a ter rodovias, a ter ferrovias, portos e aeroportos?Eu acho que o Piauí, o Amazonas, todos os Estados têm esse direito. Você tem um Estado como São Paulo cruzado de rodovias, portos e aeroportos e o Estado do Amazonas não pode ser uma estrada sequer.

(ENVOLVERDE REBIA)

FONTE: http://jornalmeioambiente.com.br/


MEU COMENTÁRIO SOBRE A REPORTAGEM ACIMA:

É lamentável sermos obrigados a nos deparar com uma reportagem dessas,dita por quem foi dito.
Afinal,o deputado federal está no governo para nos representar.Será que escolhemos bem nossos representantes?
Como dito num trecho da entrevista,"mesmo os ambientalistas precisam tomar café da manhã,almoçar,precisam de alimentos".
Que ambientalistas precisam se alimentar,isso é óbvio,são seres humanos como qualquer outro.Mas nem só de pão vive o homem,isso é fato.

De que adianta termos alimento e não termos um ar puro para respirar,uma água limpa para matar a sede e também para ajudar estes mesmos alimentos a brotarem,para que possamos colher e nos alimentar?
Outro trecho da entrevista,ele diz que os Estados tem o direito de se desenvolverem como São Paulo,para isso precisam ser construídas ruas,aeroportos....
São Paulo é sim um Estado desenvolvido,uma metrópole com grandes indústrias,ofertas de trabalho,e muitas outras oportunidades para milhões de pessoas,até aí concordo,mas...
...vemos todos os dias reportagem do quanto o Estado de São Paulo tem sofrido as consequências do desenvolvimento desenfreado.Não adianta desenvolvimento sem planejamento,sem gestão.
Não sou contra o desenvolvimento,pelo contrário,sou muito a favor,afinal,tenho família,estou em busca de emprego,tenho anseios futuros como qualquer pessoa.Mas gente do céu,de que adianta desenvolvimento,sem solo fértil,sem água limpa,sem ar puro,sem rede de esgoto,sem "aterro sanitário"(algo que também é tema sugestivo para próxima reportagem)?
E dizer que esse governador,como tantos outros estão onde estão por nossa causa,nós colocamos os nossos representantes de forma impensada.
Depois desta reportagem,eu não serei mais a mesma,por imaginar quantos tem o mesmo pensamento pequeno,em relação ás Ong's,ambientalistas e preservação ambiental!
É por essas e por outras,que estamos vivenciando essas tragédias e presenciando o massacre de milhares de inocentes,por pura hipocresia!

Por: Cátia Rodrigues

segunda-feira, 8 de março de 2010

E continua a onda de terremotos no mundo e dessa vez foi a Turquia a "contemplada"!

O tremor despertou os moradores quando sacudiu a região pouco povoada de Basyurt, na Província de Elazig, às 4h32 da manhã (23h32 de domingo de Brasília). A magnitude do sismo foi de 6,0 e houve ao menos 40 réplicas, a mais forte com intensidade 5,5.
As residências dessas localidades geralmente são construídas em argila e são pouco resistentes aos abalos sísmicos, frequentes na região. Foram exatamente essas casas que desabaram, enquanto as construídas com cimento não sofreram maiores danos.
O Crescente Vermelho montou o seu quartel-general na escola primária de Okcular, enquanto uma unidade da polícia fazia a segurança nas imediações do povoado, localizado próximo a uma montanha de 1,8 mil metros de altura.
Os terremotos são frequentes na Turquia, um país atravessado por diversas falhas sísmicas. Em 1999, dois terremotos deixaram mais de 20 mil mortos na região noroeste do país, uma área industrial densamente povoada.

  FONTE: http://www.globonews.globo.com



COMENTANDO:

Tudo bem que os terremotos na região da Turquia são frequentes,o que não torna esse fato algo normal.
Mas essa onda de terremotos que vem acontecendo no mundo nos ajuda a parar um pouco e refletir sobre o que vem acontecendo com o planeta.
Por quê tantos abalos frequentes?Numa sequência de menos de seis meses,houveram terremotos significativos em várias regiões do mundo,isso é sim preocupante!
Lógico que não vamos cair na neura de que o mundo está acabando,mas provavelmente o fim do mundo estará próximo sim,se continuarem as devastações de nossas florestas,as emissões de gases poluentes,o descarte de resíduos em nossos lençóis freáticos.

Não vamos deixar o "pior"acontecer,nada dessa história de São Tomé,ter que ver para crer.
Tomemos uma atitude hoje,para que o amanhã possa existir!









 
Publicar postagem