segunda-feira, 13 de setembro de 2010

O fogo chegou aqui também!!

Pelo que vi na tv hoje de manhã,o Tocantins continua sofrendo com as queimadas e infelizmente isto não é luxo apenas deste estado.

O país inteiro está em chamas e o que é pior,a maioria dessas queimadas são provocadas por vândalos,pessoas inescrupulosas que ocupam o seu tempo destruindo o pouco que resta do nosso planeta.

No final da semana passada,presenciei um pequeno incêndio na minha rua,e a gente ainda tem o péssimo hábito de pensar que isso não acontece próximo a nós,nos enganamos ao pensar assim.

Quando menos esperamos,o fogo chega bem próximo a nossas casas,aumentando ainda mais a nossa indignação.

Se aqui,onde as queimadas acontecem de forma isolada,quase que nula,deixando o ar seco e quase irrespirável,imagino nos outros estados onde as queimadas tem sido frequente e de grande proporção.

Antigamente poderia se dizer que o povo do interior sabia valorizar bem o que tinha,porém hoje a realidade é outra,deixamos de ser um povo do interior,para acolhermos pessoas de todos os lugares do mundo e com isso recebemos a triste e lamentável tragédia de  vermos nossos patrimônios serem destruidos de maneira irresponsável por pessoas que não respeitam nem a si próprio,porque quando alguém respeita primeiramente a si mesmo,não faz com o outro aquilo que não quer que façam com ele.

Se destroem,queimam,desmatam de forma irresponsável o bem em comum,não quero nem imaginar o que fazem com suas próprias casas!

É uma cena triste,absurda,mas que não pode ficar impune  aos olhos da sociedade.

Denuncie,proteja,defenda-se,pois amanhã o fogo pode chegar na sua porta também!


video

domingo, 12 de setembro de 2010

Reportagem interessante,a ponto de despertar minha vontade de blogar aqui!!!

Estava agora a pouco lendo uma reportagem da revista Época (da qual meu marido faz assinatura e que eu por sinal o agradeço,afinal,no meu modo de ver é uma da melhores revistas,em se tratando de confiabilidade jornalística!Que me desculpe quem pensa o contrário,mas esta é minha opinião.)e me deparei com uma reportagem que me chamou atenção.

Mas voltando a reportagem interessante,da qual o autor a intitulou como: "A lição ecológica do livro de plástico",o texto fala sobre as Escolas Técnicas do Estado de São Paulo,que adotam livros didáticos feitos com sacolas e garrafas recicladas.

Pelo que consta na reportagem,a fabricação do livro começa depois que o lixo,triturado e limpo,chega á fábrica da Vitopel,em Votorantim,São Paulo.

No decorrer da reportagem,percebemos que mais uma vez o custo financeiro impede a continuidade de boas idéias,pois,pelo que se lê é que uma folha de papel de plástico sai por  R$8,00,cerca de quatro vezes mais que o papel cuchê,com características equivalentes.(Revista Época)


É legal,nos depararmos com reportagens que nos mostram a preocupação diária de algumas pessoas em reduzirem a quantidade de lixo em nosso país e consequentemente fornecerem produtos mais duráveis,sem agredir o meio ambiente.

Mas continua a luta contra a burocracia e a falta de estrutura do nosso país em receber de mãos abertas estas boas idéias ecologicamente corretas.
É fato,que todos os dias são despejados milhares e milhares de sacolas plásticas e garrafas pet em nossas ruas,rios,lixões.Mas como levar adiante uma idéia como essa,sem apoio e estímulo necessário?

O governo não oferece apoio necessário para que sejam criados depósitos de reciclagem em nosso país.Quantos empregos poderiam ser gerados e ao mesmo tempo,quantos resíduos reaproveitáveis poderiam ser retirados das nossas ruas,rios e dos lixões,em prol de uma boa atitude?!

Em minha cidade mesmo,não tem coleta seletiva,ainda somos obrigados a conviver com a decepção do lixão,e que foi considerado por uma pesquisa de uma Universidade Mineira no início do ano,como a pior região em se tratando de lixão,uma vez que não existe nenhum tipo de preocupação para o fim do lixão e a inserção da coleta seletiva no município.

De que adianta,eu separo o lixo reciclável na minha casa,para que seja recolhido pela prefeitura,e este mesmo lixo é jogado de qualquer maneira no caminhão,sendo misturado com lixo orgânico.
É preciso haver sim cooperação da população,mas principalmente empenho dos órgãos responsáveis para que seja oferecido estrutura,do contrário,a idéia deixa de ser boa e passa a se tornar mais um problema pro nosso país.

Sobre o livro didático de plástico,minha nossa,existem muitas escolas públicas que sofrem com a falta de livros didáticos para todos os alunos,que muitas vezes utilizam livros de anos anteriores reaproveitados,em péssimas condições.
Já que o livro de plástico é mais resistente e durável,certamente os alunos reaproveitariam livros mais decentes,estimulando assim o aprendizado.
Afinal de contas,entre estudar com um livro todo sujo,rabiscado e rasgado,certamente o aluno irá preferir estudar com um livro limpo,sem rabiscos e inteiro.Já fui estudante,assim como vários de nossos leitores,que sem dúvida concordam comigo.

Pena que sempre atrás de uma boa idéia,surgem as dificuldades e a falta de estrutura para que se possa espalhar o bom exemplo a ser seguido!

Fica aqui,mais um pedido,vamo lá minha gente,é tempo de eleição,analisem bem as propostas e vejam se o seu candidato se enquadra naquele que vai realmente oferecer boas condições de vida para vc e sua família,realizando ações que possam melhorar as condições de vida da população e permitindo que boas idéias ecologicamente corretas sejam colocadas em prática e levadas adiante.

Não faço parte e muito menos apoio nenhum partido político,apenas quis relatar aqui a intenção de que,em época de eleição é preciso redobrar a atenção e optar por alguém que se preocupa e luta de verdade por um país justo e limpo!