domingo, 1 de maio de 2011

PRONATEC: mais uma tentativa de qualificação ou apenas mais promessa boa que não se cumpre na prática?

DILMA DIZ QUE ENSINO TÉCNICO SERÁ PORTA DE SAÍDA DO BOLSA FAMÍLIA:

Por: MÁRCIO FALCÃO, BRENO COSTA e ANGELA PINHO
DE BRASÍLIA


A presidente Dilma Rousseff disse nesta quinta-feira que o Pronatec (Programa Nacional de Acesso à Escola Técnica) será uma porta de saída para os beneficiários do Bolsa Família.

Ao lançar o programa que prevê 8 milhões de oportunidades --entre vagas em cursos e bolsas de estudo-- para estudantes do ensino médio e jovens trabalhadores até 2014, Dilma afirmou que o Brasil precisará de mão de obra qualificada para enfrentar o novo ciclo de desenvolvimento.

"Também haverá a unificação do Bolsa Família e o Pronatec, assegurando a quem recebe o Bolsa Família a oportunidade de uma formação e capacitação profissional. O Pronatec vai ser fator de organização da oferta de capacitação profissional. [...] Esse programa vai muito além do ensino médio", disse.

A ideia do governo é que parte dos mais de 11 milhões de beneficiários do Bolsa Família faça cursos de capacitação.

Ao lado do ministro Fernando Haddad (Educação), Dilma anunciou que até 2014 serão construídas mais 200 escolas técnicas, sendo que 80 serão entregues no início do ano que vem.

Dilma lembrou que o país conquistou o posto de 7ª economia mundial e que está perto do pleno emprego. Afirmou também que é preciso dar um salto de qualidade no potencial humano brasileiro.

A presidente, no entanto, reconheceu que o país enfrenta problemas com a qualificação da mão de obra e disse que esse será um de seus principais desafios a serem enfrentados.
"Em alguns casos faltam mão de obra qualificada e em outros sobram mão de obra sem qualificação necessária para a indústria, para o comércio".

Entre as ações do Pronatec está a expansão do Fies (programa de financiamento estudantil) da graduação para cursos técnicos. Esse mecanismo permite que o aluno estude em instituições privadas e só pague as mensalidades depois de se formar.

Outra frente é a expansão das escolas do Sistema S, que reúne entidades como Sesc, Sesi e Senai, por meio de uma linha de financiamento do governo.

Além de alunos do ensino médio, trabalhadores da ativa e beneficiários do seguro-desemprego também estão entre o público-alvo do projeto.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/908623-dilma-diz-que-ensino-tecnico-sera-porta-de-saida-do-bolsa-familia.shtml


COMENTANDO:


Será mesmo que a criação deste novo programa educacional brasileiro será a porta de saída do bolsa família?


Ou será que este PRONATEC será mais uma iniciativa fracassada do governo em tentar qualificar os profissionais do nosso país?


Pra mim vai ser mais uma teoria que não funcionará na prática,já que a situação dos TECNÓLOGOS continua até hoje deixada de lado,nos obrigando a conviver diariamente com o preconceito de possuir um curso superior criado pelo próprio governo que só faz aumentar dia após dia a discriminação destes profissionais.


Infelizmente,é mais uma história que se repete: Cria-se um programa educacional com uma boa intenção,mas que na verdade é só mais uma novela que se estenderá por anos e anos sem resultados concretos ou que possam valer realmente a pena tanto investimento.


Porque é assim mesmo que acontece,o próprio governo cria as oportunidades mas não tem estrutura para mantê-las.


De que adianta criar mais um programa de qualificação,sendo que os que já existem precisam de revisão,monitoramento e reestruturação?


O PROUNI mesmo é um exemplo trágico desta tentativa de qualificação profissional.
Existem centenas ou quem sabe até milhares de bolsistas beneficiados,mas que na hora de serem contratados são discriminados e muitas vezes são obrigados a simplesmente ter um diploma como apenas um enfeite na parede de casa.


Sem contar os bolsistas que não precisam da bolsa e tiram a oportunidade de quem realmente precisa,já que hoje mesmo no FANTÁSTICO mostraram mais uma vez (lembro-me que no ano passado foi ao ar uma mesma reportagem sobre este assunto),onde alunos com situação financeira instável,filhos de pessoas que tem condições de pagar uma faculdade,usando bolsa de pessoas que não tem condições nenhuma.


É por isso que eu sempre digo,a intenção é boa,mas prática nua e crua é totalmente diferente da realidade teórica!


Eu acredito que o governo deveria continuar investindo nos programas já criados,tentar reestruturá-los para depois pensar na criação de um novo programa de qualificação.


É a peixada,a burocracia e a corrupção que impedem o crescimento real e sustentável de nosso país e enquanto isto continuar acontecendo,os verdadeiros profissionais e aqueles que estão realmente dispostos a participar do crescimento do nosso país continuarão desqualificados e vivendo a mercê da própria sorte!


Pensem nisso amigos governantes,não basta apenas criar é preciso cuidar ao longo dos anos.


Educação é que nem  filho,primeiro deve ser gerado e depois é preciso uma constante busca de aprimoramento para que não seja apenas mais um no meio de milhões já existentes!


Por:Cátia Rodrigues