quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Brasil: Um país mal educado?!

Nos últimos dias a palavra "EDUCAÇÃO" tem sido um dos principais temas dos noticiários seja no Brasil ou no mundo,principalmente quando a palavra EDUCAÇÃO vem associada ao BRASIL!


Seríamos nós brasileiros um exemplo de má educação?


Independente se a resposta for positiva ou negativa,o que se sabe é que nosso país se encontra em uma posição não grata,no ranking da educação.


É o que eu estou sempre dizendo aqui no Blog,nos preocupamos com programa nuclear do Irã,com a má administração de Hugo Chaves em seu governo venezuelano estilo a Hitler!...
...mas e com o próprio umbigo,estamos preocupados?


Alguns dias atrás postei sobre o preconceito em relação a alunos bolsistas em uma das faculdades mais consagradas do país;hoje ao ler os noticiários,bomba de novo na educação:


 "Aluno mata professor a facadas no Instituto Metodista Izabella Hendrix em Belo Horizonte,MG."
Motivo? Devido a nota baixa na disciplina...isso é motivo pra tirar uma vida?


Como não difamar a educação de nosso país,ao analisar nossa triste e lamentável realidade educacional brasileira?


E são vários os fatores que nos colocaram neste ranking:


Má formação de profissionais: Como formar bons profissionais sem se preocupar com uma qualificação adequada para aqueles que serão nossos formadores?


Desvalorização do profissional: Hoje em dia qualquer um pode dar aula,basta ter um curso superior,sem querer desvalorizar o profissional,mas atualmente qualquer um com curso superior pode dar aula,mesmo não sendo formado em magistério(é assim que ainda se denomina o curso de formação de professores?);


Péssimos salários dos professores: os salários dos professores está totalmente defasado,como exigir de um profissional que dê o seu melhor para a função da qual ele foi escalado,sendo que o pagam mal?
Isso em qualquer setor,se o profissional é valorizado e recebe bem pelos seus serviços,é óbvio que ele vai procurar sempre dar o seu melhor,isso se chama motivação!


Péssimas condições da maioria das escolas públicas: a maioria das escolas públicas até hoje não tem sala de computação como deveria para os alunos;algumas escolas ainda usam livros mal conservados;a merenda escolar na maioria dos estados é uma pouca vergonha;não existem projetos  pertinentes de acompanhamento escolar;falta entrosamento entre escola,professores e alunos;dentre outros infinitos fatores que seria impossível listá-los aqui.


Falta de motivação aos alunos e professores: se aquele que deveria dar bom exemplo é tratado como um qualquer,todos aqueles que eu vier a tratar conseqüentemente serão considerados por mim um qualquer;se o professor tem bons e ótimos motivos para ter satisfação em lecionar e educar,obviamente "eu" como aluno e aprendiz terei também motivos o suficiente para seguir seu caminho,seu exemplo!


E que me desculpe o nosso Ministro da Educação,mas ao dizer ao G1 :"...Temos aí um século de defasagem, de desvantagem para tirar, mas há um caminho, há um norte. O que os números revelam é o seguinte: o sistema educacional brasileiro está reagindo aos estímulos”, afirmou Haddad..." seria o mesmo que se acomodar a uma situação.


Tudo bem,há um norte sim,mas é preciso saber que caminhos seguir e como trilhá-los.Não basta saber que existe um norte e esperar que ele venha até você!


E mais uma vez,essa coisa de que "os números",,,, ah tenha paciência não é?!


O Brasil precisa sair das estatísticas e mostrar seu verdadeiro potencial,temos o peixe,mas precisamos aprender a pescar e urgentemente,antes que esses números se apossem das reais possibilidades de uma parceria chamada desenvolvimento e educação!


Sozinhos o desenvolvimento e a educação,jamais deixarão de ser apenas números!


Por: Cátia Rodrigues